Os quatro anos que o advogado Saulo Gomes passou no Canadá serviram para ele absorver a cultura empreendedora do país. Ele voltou com visão de atuar além de concursos públicos, de ser empregado ou de apenas montar um escritório de advocacia.